Em exposição no Centro de Arte Moderna (CAM) da Fundação Calouste Gulbenkian até dia 22 de fevereiro.

 

Uma exposição que reconstitui o ambiente criativo gerado pela presença destes artistas que a guerra traz ao seu país de origem ou que empurra para o exílio, apresentando novas investigações sobre as relações dos Delaunays com Amadeo de Souza-Cardoso.

Sonia e Robert Delaunay viveram em Portugal desde Agosto de 1915 até Dezembro de 1916, aprofundando as relações, que já mantinham em Paris, com alguns portugueses – Amadeo de Souza-Cardoso, Eduardo Viana e José Pacheko, e a que se junta Almada Negreiros.

 

Curadoria de Ana Vasconcelos

Entrada no CAM: 5 euros

Entrada gratuita ao domingo

 

Mais informações aqui