A Norte, mais precisamente em Vila Nova de Gaia, vai decorrer de 16 a 18 de Julho o Festival Meo Marés Vivas, que se afirmou na edição de 2014 como um dos eventos musicais de maior referência em Portugal. Este “feito” foi conseguido à custa de um cartaz com nomes e bandas de renome no panorama nacional e internacional.

Jonh Legend, o músico recém premiado com um Óscar da Academia para Melhor Canção, pela autoria de “Glory“, parte da banda sonora do filme “Selma”, e um dos artistas convidados para a abertura do Super Bowl Americano,  onde protagonizou um momento único com a icónica música “America The Beautiful“, é a mais recente confirmação para o cartaz Meo Marés Vivas 2015, onde actuará no palco principal a 16 de Julho.

Nascido em Springfield, Legend é uma estrela que brilha alto a solo desde o lançamento de Get Lifted (2004), há quase 10 anos, fazendo parte de um universo exclusivo onde só entram os melhores. Sete milhões de cópias vendidas em todo o mundo, 9 Grammys, uma estrela no The Songwriters Hall of Fame entre outros galardões, transformaram-no numa figura icónica, em que “All Of Me” do último álbum “Love In The Future”, é a cereja no topo do bolo.

Outra confirmação do cartaz do Meo Marés Vivas 2015 são os The Black Mamba, que irão actuar a 18 de Julho. A banda surgiu em Maio de 2010, na sequência de um encontro fortuito entre Ciro Cruz (baixista) e Pedro Tatanka (guitarra e voz), a que se juntou Miguel Casais, fez um longo percurso de cerca de 200 actuações ao longo de 2011 pelo circuito dos bares lisboetas onde tocavam temas alheios. A experência então adquirida e a notoriedade alcançada levou-os a decidir abandonarem a lógica de banda de versões, para se lançarem para outros vôos, criando os seus próprios temas originais, o que veio a materializar-se com o lançamento do primeiro álbum homónimo, em Maio de 2012.

A qualidade demonstrada em “The Black Mamba“, conquistou de imediato o público português que aderiu à originalidade dos temas criados pela banda, inspirados no universo das sonoridades soul. “O nosso som tem tudo a ver com a música de origem afro-americana, que vai desde os Blues, ao Funk, ao Soul, ao R&B, até ao pop mais negro. São essas as nossas influências”, afirmou Tatanka. O êxito dessa primeira experiência traduziu-se em 1ºs lugares de vendas no iTunes, com a primeira edição do disco esgotado nas lojas, o airplay nas rádios, a presença de Norte a Sul em várias salas e festivais de destaque, indicadores que só por si, representavam a vitória do projecto. Se dúvidas houvesse, estas foram dissipadas pela tour de estreia que os levou, em pouco mais de um ano, pelos mais diversos palcos: Londres, Filadélfia, Luanda, Madrid, Sevilha, encerrando 2013 no Brasil, com a actuação no Rock In Rio´13, onde foram recebidos, de braços abertos, pelo público e pelos media.

Em 2014 o grupo lançou-se na produção do segundo disco de originais, “Dirty Little Brother“, editado em Setembro. O álbum foi produzido entre Lisboa e Nova Iorque e conta com 11 temas em que colaboram nomes como: Aurea, António Zambujo, Silk e Orlanda Guilande. O single de apresentação, “Wonder Why“, feito em colaboração com Aurea, “roda nas principais rádios nacionais e conta com uma óptima receptividade por parte do público e da crítica”.

John Legend e The Black Mamba vieram juntar-se a nomes sonantes, cujas presenças já tinham sido  confirmadas anteriormente no cartaz do Meo Marés Vivas 2015.

Dia 16: John Legend, Ritchie Campbell,
Dia 17: Lenny Kravitz, Buraka Som Sistema, Miguel Araújo
Dia 18: Jamie Cullum, The Black Mamba

Os bilhetes para o Meo Marés Vivas 2015 podem ser adquiridos na Ticketline, Blueticket, FNAC, CTT, Breakpoint.es e nos restantes locais habituais pelos seguintes valores:
•Bilhete Diário: 35.00 eur
•Passe Geral: 60.00 eur
•Passe Geral VIP: 150 eur

Fontes:

http://maresvivas.meo.pt/

http://musica.sapo.pt/noticias/entrevistas/a-picada-dos-the-black-mamba

http://www.telecom.pt/InternetResource/PTSite/PT/Canais/Media/press_releases/John+Legend+e+The+Black+Mamba+no+palco+principal+do+MEO+MARES+VIVAS+2015.html