As Nações Unidas instituíram, em 2005, o dia 27 de Janeiro, como o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto. Esta noite, 26 de Janeiro, véspera dessa evocação, o Teatro Nacional de São Carlos em associação com a Embaixada da Áustria em Portugal, promove, pelas 21h00, um grande evento musical que conta com grandes interpretes, numa das mais importantes celebrações desta data em Portugal

Dia da Memória, em São Carlos, é assinalado por um recital de voz e piano, com canções de Robert Schumann e do pianista e compositor Viktor Ullmann – de origem judaica, foi deportado para Theresienstadt e gazeado em 1944 – interpretadas pela soprano alemã Juliane Banse, uma das cantoras líricas com maior destaque internacional dos últimos anos e que com este evento faz a sua estreia no Teatro Nacional de São Carlos.

Após o recital, será exibido o documentário de Alain Resnais Nuit et Brouillard” produzido em 1956, com música original de Hanns Eislercompositor alemão que se exilou no México para fugir ao nazismo – que será interpretada pela Orquestra Sinfónica Portuguesa, sob a direcção do Maestro João Paulo Santos. O actor Luís Miguel Cintra fará a narração da versão portuguesa do texto original de Jean Cayrol.

Considerado o filme de todas as polémicas, “Nuit et Brouillard” resultou de uma encomenda feita a Alain Resnais pela “Comission d’Histoire de la Déportation” que forneceu ao realizador a maior parte dos documentos de suporte, obtidos após um trabalho de pesquisa de mais de quatro anos. Resnais confiou o texto ao escritor Jean Cayrol, porque só alguém que tivesse passado pela experiência da deportação e do internamento num campo de concentração seria capaz de relatar o horror.

“Nacht und Nébel / Nuit et Brouillard” era a classificação atribuída pelos nazis a alguns prisioneiros que deveriam desaparecer sem deixar rasto. Jean Cayrol esteve incluído nesta classificação após ter sido capturado e internado no campo de Mathausen-Gusen, acusado de ter pertencido à Resistência Francesa e sobre essa experiência, ainda no campo, escreveu os “Poèmes da la nuit et du brouillard”, título que viria a ser dado ao documentário dirigido por Resnais.

Dia da Memória
Teatro Nacional de São Carlos, 26 de Janeiro, às 21 horas.
Recital e filme-concerto por ocasião do Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto.
Canções de Robert Schumann e Viktor Ullmann
“Nuit et Brouillard”, filme de Alain Resnais com música de Hanns Eisler e texto de Jean Cayrol

Soprano
Juliane Banse
Narração
Luís Miguel Cintra
Piano e direção musical
João Paulo Santos
Orquestra Sinfónica Portuguesa

Preço dos bilhetes entre os 15,00€ e os 25,00€.

Bilhetes à venda no local do espectáculo, FNAC, locais habituais e em Ticketline.pt