Kilimanjaro, a nova criação da Companhia de Teatro de Almada, estreia hoje, sexta-feira, dia 5, na sala principal do Teatro Municipal Joaquim Benite e estará em cena até 14 de Dezembro.

Kilimanjaro, adaptado a partir da obra “As neves de Kilimanjaro” de Ernest Hemingway, com encenação e dramaturgia de Rodrigo Francisco, conta com a interpretação de Ana Cris, Duarte Guimarães, Elias Nazaré, João Farraia, João Tempera, Luís Vicente, Pedro Lima, Pedro Walter e Rita Loureiro.

Pedro Lima veste a pele do escritor Harry Street, numa história feita a partir de vários contos do escritor norte-americano e cuja ação se desenrola na primeira metade do século XX. Em Kilimanjaro, Harry está a morrer de gangrena. A sua perna apodreceu, e os abutres aterram já em redor do seu acampamento em África.
A seu lado está Helen, sua mulher, rica, de meia-idade, que sustenta a vida que permite a Harry esquecer-se de que não está a escrever. Num meio-delírio, este recorda todas as histórias que podia ter contado e não contou, que tinha “o dever de ter escrito” e não escreveu por preguiça, porque haveria um “mais tarde”, ou porque o álcool lhe embotara os sentidos. Harry adormece. Em sonhos, um avião chega e leva-o até ao cume da montanha, “grande como o Mundo inteiro” . Cá em baixo, uma hiena ri e Helen soçobra…

Vencedor do Premio Pulitzer em 1953 e do Nobel da Literatura em 1954, não é porém frequente ver Hemingway em contexto de teatro, no entanto, e tal como refere Pedro Lima, “os seus romances, contos e narrativas estão recheados de pérolas que configuram cenas com potencial dramático”.

Não perca esta peça, porque enquanto espectador assistirá a uma pungente história de paixão, vivida em plena luta pela sobrevivência.

Kilimanjaro, estreia a 5 de Dezembro às 21h30, noTeatro Joaquim Benite.

Representações de 4ªfª a Domingo.
Horas: de 4ªfª a Sábado às 21h30; Domingo às 16h00.
Preço: entre os 6,00€ e os 13,00€.
Reservas: +351 212 739 360
Comprar: http://cta.bilheteiraonline.pt