Pela primeira vez juntos em Portugal, Zélia Duncan e Zeca Baleiro dividem o palco e apresentam um concerto único.

É em Outubro, dia 7 no Campo Pequeno, em Lisboa, e dia 8 no Coliseu Porto, que iremos assistir à performance de dois dos mais prestigiados artistas da música brasileira, que irão interpretar as canções do repertório de cada um e reviver temas autorais, como o mais recente single “Seria”, assinado  por ambos.

Zélia Duncan começou a cantar profissionalmente nos anos 80. Mas foi com o álbum que editou em 1994, que fez com que os holofotes se voltassem para a violonista, compositora e cantora niteroiense de voz grave. Êxitos como “Catedral” (versão do sucesso da cantora alemã Tanita Tikaram) e “Não Vá Ainda” entraram definitivamente para o repertório da música pop brasileira.

Em 2016, Zélia Duncan apresenta-se com duas tournées em paralelo, a do seu mais recente disco “Antes do Mundo Acabar” e a do espetáculo “Totatiando”, inspirado na obra de Luiz Tatit e dirigido pela atriz Regina Braga, já lançado em DVD.

Desde o final dos anos de 90 que Zélia se apresenta em Portugal, país que procura sempre que faça parte da sua agenda. Além de levar os concertos dos seus discos autorais, Zélia apresentou-se com Os Mutantes, quando assumiu a voz do histórico grupo, e em tournée com a cantora Simone, com o espectáculo “Amigo é Casa”.
Já tocou em palcos importantes, como o Coliseu de Lisboa e  Porto, nos Açores e em vários festivais. Numa das suas visitas ao país, gravou “Hoje é Tudo ou Nada” com Pedro Abrunhosa, para o seu disco de duetos “Momento”.

Zeca Baleiro lançou seu primeiro disco, “Por Onde Andará Stephen Fry?”, em 1997. Desde então, o cantor e compositor maranhense lançou outros nove discos inéditos, alguns (vários) projectos especiais e oito DVDs. Já em 2016, lançou “Era Domingo”, o seu décimo primeiro álbum de originais.

Compositor talentoso, de muita personalidade, timbre incomum, humor e verve afiados, com poesia original e uma maneira peculiar de tocar violão, o artista encanta as plateias onde quer que se apresente, conquistando público de todas as idades.

Em Portugal, desde de 2002, que Zeca Baleiro realizou vários espetáculos. A convite de Sérgio Godinho, em 2001, Zeca participou da Festa do Avante, para um público de 20 mil pessoas. Mais tarde, Baleiro fez novos arranjos para o tema ”Coro das Velhas”, uma canção de Godinho, que gravou com o cantor e compositor português para o seu disco de duetos. “Baleiro também tem dividido o palco e o estúdio com diversos artistas portugueses, entre eles Pedro Abrunhosa, Sergio Godinho, Pedro Jóia, Susana Travassos e os grupos Clã e Ala dos Namorados. Em 2010, participou no “Rock in Rio Lisboa” ao lado do cantautor português Jorge Palma, de quem gravou uma versão de “Frágil”. Em 2012, cantou para cerca de 40 mil pessoas no concerto “Brasil abraça Portugal“, na Praça do Comércio em Lisboa, onde dividiu o palco com os portugueses Paulo Gonzo, Boss AC e Carminho.

Zélia e Zeca subirão a palco para partilharem com o público português momentos únicos de uma grande cumplicidade e entrega, num concerto  que será certamente memorável.