Há exactamente 50 anos, a 13 de Novembro, surgia o Teatro Experimental de Cascais.  Para comemorar tal feito, a companhia de Carlos Avilez estreou, com lotação esgotada, na noite da passada 6ªfª, a peça “Macbeth“, de William Shakespeare.

Considerado um dos textos mais emblemáticos e trágicos do dramaturgo Inglês, Macbeth adquiriu ainda uma aura de “peça maldita”, resultante dos vários incidentes que foram ocorrendo ao longo dos anos, desde a morte de actores em cena, a incêndio de teatros, etc…

Carlos Avilez, director do TEC, não se deixou impressionar pela coincidência entre a data desta estreia e a peça em si, que aliás considerou ser  “a peça certa” para celebrar o percurso ininterrupto desta companhia de teatro profissional, que ao longo de cinco décadas tem sabido desempenhar um papel fundamental enquanto escola de referência de diversas gerações de actores.

Responsável pela encenação de “Macbeth”, Carlos Avilez decidiu reunir um conjunto de actores que ao longo dos anos fizeram parte do elenco do TEC e que se juntaram assim aos veteranos, para a representação desta produção especial. O elenco é de luxo e conta com André Marques, Bruno Ambrósio, Bruno Bernardo, Cláudia Semedo, Filipe Abreu, Flávia Gusmão, Gonçalo Carvalho,| João Jesus, José Condessa, Lídia Muñoz, Luís Lobão, Luiz Rizo, Marco D”Almeida, Miguel Amorim, Paula Lobo Antunes, Pedro Caeiro, Pedro Russo, Raquel Oliveira, Rodrigo Tomás, Sérgio Silva e Teresa Côrte-Real.

Teatro Experimental de Cascais

Macbeth” |de 4ªfª a Sábado às 21h00 | Domingo às 16h00 | até 27 de Dezembro.

Ficha técnica:

Tradução| dramaturgia Miguel Graça
Encenação Carlos Avilez
Cenografia | figurinos Fernando Alvarez
Música original | espaço sonoro Rui Rebelo
Desenho de combate | David Chan
Corpo | Natasha Tchitcherova
Voz | Ana Ester Neves

TEC

Fonte: Teatro Experimental de Cascais