A 7ª edição de Lisboa na Rua já está a decorrer e prolonga-se até 20 de Setembro, convidando todos, sem excepção, a tirarem partido do bom tempo e da luz de Lisboa, para contactarem livremente com o mundo diverso e mágico das artes na rua. De Quinta a Domingo, ao final do dia ou pela noite dentro, o Verão é assim celebrado ao ar livre, numa programação variada, para toda a família, e com entrada livre.

Lisboa na Rua inclui Música, Cinema, Teatro e Artes Visuais, permitindo a descoberta dos seus anfiteatros naturais e também nas praças, jardins, ruas recônditas e um sem fim de outros espaços. Em grandes e pequenos palcos a céu aberto, os cenários da cidade estão montados para se ouvirem grandes bandas de jazz, concertos de música clássica e moderna, grandes nomes do Fado ou bandas francesas; para se assistir a teatro e ver filmes ao ar livre em que Lisboa é protagonista, e muito mais.

Na programação deste ano, para além das sonoridades diversas das big bands de jazz, dos ensembles de música moderna da Orquestra Metropolitana e do cinema ao ar livreo Fado é homenageado no emblemático Largo de São Carlos; o festival FUSO traz videoarte de todas as partes do mundo, enquanto o Projecto Vicente dá espaço às artes visuais e à performance; no Jardim das Esculturas do MNAC – Museu do Chiado ecoa música nos fins de tarde; Flâneur, projecto de arte no espaço público, dá-se a conhecer e desafia artistas a mostrarem novas perspectivas de Lisboa; Entrada Livre convida a conversas, teatro, leituras e até DJs, no Teatro Nacional D. Maria II; Cidade das Tradições dedica três dias a toda a família, no Parque de Jogos 1.º de Maio e para uma despedida em beleza do Lisboa na Rua e do verão, a Praça do Município recebe a Orquestra Gulbenkian para um memoravel concerto ao ar livre.

Deixamos-lhe aqui o programa resumido:

A arte da BIG BAND
Vinda dos Açores, a Orquestra Angrajazz abre um mês de programação, no Jardim do Arco do Cego, num ciclo que traz, todas as quintas-feiras, a um lugar diferente, grandes orquestras do Jazz nacional, às quais se junta, este ano, a alemã Thoneline Orchestra.

Fitas na rua
Aos sábados e domingos, trazemos para a rua filmes pouco exibidos em que Lisboa tem papel de protagonista. A 29 de Agosto, no Largo Agostinho da Silva, pelas 22h00 é “Aqui em Lisboa”, filme que é o resultado de um convite do IndieLisboa a quatro realizadores para filmarem a sua perspectiva da cidade de Lisboa. São quatro histórias passadas na capital, em que diferentes personagens andam à procura do seu lugar na cidade, perseguindo os seus sonhos, até os mais ousados e estranhos.

Clássicos na rua
Várias formações de metais da Metropolitana apresentam, todos os sábados, um repertório moderno dedicado ao ragtime e ainda, uma homenagem a Frank Zappa.

Sou do Fado
O Museu do Fado volta a integrar o Lisboa na Rua para apresentar cinco concertos de importantes figuras do Fado, no Largo de São Carlos, a partir de dia 21 de Agosto: Raquel Tavares, Amélia Muge, Kátia Guerreiro, António Chainho e Jorge Fernando.

Entrada livre
Numa nova parceria com o Teatro D. Maria II, marcamos a abertura da temporada, de 11 a 13 de Setembro, convidando todos para actividades dentro e fora do teatro: conversas, leituras, DJ, e ainda, a estreia de cinco peças.

Flâneur
Projecto de arte no espaço público, já desenvolvido em Londres e Hamburgo, desafia artistas a produzirem novas leituras sobre a cidade. Em Lisboa, no Largo do Intendente, a partir de 10 de Setembro, apresenta o trabalho fotográfico dos artistas convidados, com instalações de fotografia, workshops, performances, entre outros.

Fuso
De 25 a 30 de Agosto, volta a integrar o Lisboa na Rua, levando a videoarte aos claustros dos museus de Lisboa, juntando artistas, especialistas, curadores e público para homenagear Ernesto de Sousa, o criador do primeiro evento do género em Portugal, nos anos 70.

Projecto Vicente
Dedicado ao padroeiro de Lisboa, o Projecto Vicente, do Projecto Travessa da Ermida, convida, a partir de 10 de Setembro, os artistas Alessandro Lupi (Itália) e Gabriele Seifert e Rochus Aust (Alemanha) a intervirem no espaço da Travessa do Marta Pinto, num programa que conta com concertos, instalações e performance.

Cidade das Tradições
Com o objectivo de preservar e divulgar as artes e práticas tradicionais do país, a Cidade das Tradições, traz, de 18 a 20 de Setembro, diversas actividades para toda a família e os concertos de Amélia Muge, Danças Ocultas e Orquestra Filarmonia das Beiras, Toques do Caramulo, Canção de Coimbra.

Noites de verão no MNAC
Os concertos no Jardim das Esculturas do Museu do Chiado voltam a ocupar as sextas-feiras com nomes como Julinho da Concertina (de Cabo-Verde) ou Bill Kouligas (da Grécia).

Orquestra Gulbenkian
A encerrar um mês de cultura ao ar livre, no dia 20 de Setembro, Lisboa sai à rua para ouvir a Orquestra Gulbenkian dirigida pelo maestro convidado Pedro Neves, na Praça do Município, num concerto que se adivinha mágico.

Para saber mais detalhes sobre o programa para este fim-de-semana e para os seguintes, consulte o site do Lisboa na Rua em http://www.lisboanarua.com/, disponível também em Inglês.

LisboanaRua15-alt    LisboanaRua15_c-alt

Créditos da ilustração: João Fazenda

O Lisboa na Rua é um programa cultural da EGEAC, que privilegia o espaço ao ar livre e a riqueza patrimonial (natural e edificada) da cidade de Lisboa, num ambiente descontraído e informal.