Fundação da Juventude lança desafio para a recriação do Martelinho de São João

Ainda faltam quase três meses para o início das Festas de São João no Porto, mas o concurso para eleger os Martelinhos de São João mais criativos já começou. As candidaturas estão abertas até 20 de Maio para selecionar os melhores trabalhos nas categorias de 2D, objeto e vídeo. Este ano há mais um prémio para a melhor proposta de instalação artística urbana, mas as inscrições para esta nova categoria terminam a 03 de Maio.

 

A Fundação da Juventude, em parceria com a Câmara Municipal do Porto, através da Porto Lazer, a ADDICT (Agência para o Desenvolvimento das Indústrias Criativas) e com o apoio da Fundação Millennium bcp, lança mais uma edição do Concurso Martelinhos de São João. Os prémios a atribuir a cada uma das categorias pela Fundação Millennium bcp, no valor total de 4500 euros, destinam-se a premiar, em cada categoria, as duas melhores recriações daquela que é considerada a marca das Festas de São João no Porto.

 

A participação no concurso pode ser feita de forma individual ou coletiva, sendo que cada um dos participantes (individuais ou coletivos) pode apresentar até três propostas no máximo. As 250 propostas de martelos mais votadas podem ser vistas numa Exposição realizar-se na Fundação da Juventude, no “Palácio das Artes – Fábrica de Talentos”, no Porto, de 10 a 16 de junho.

 

Para Ricardo Carvalho, Presidente Executivo da Fundação da Juventude, «este é um concurso que visa estimular a participação criativa de todos os cidadãos na interpretação do tema da festa do São João do Porto, mantendo vivo um dos mais emblemáticos ícones das festas da cidade. Sobre as propostas apresentadas espera-se que estas sejam «inéditas e originais na interpretação do tema da Festa do São João, refletindo a tradição, a gastronomia, os locais e as pessoas da cidade do Porto» acrescenta Ricardo Carvalho.

 

Porto Lazer desafia  jovens artistas  a apresentarem propostas de instalações artísticas urbanas

 

Este ano há mais um prémio no valor de 1500€ a atribuir pela Porto Lazer à melhor proposta na área de intervenção urbana, subordinada ao tema “martelinho de São João”. O projeto criativo permitirá explorar novas perspetivas sobre o contexto urbano, experimentar e testar soluções criativas relacionadas com a festa de São João enquanto expressão do património cultural e imaterial. A obra artística a ser criada em espaço urbano terá de ser, obrigatoriamente, desenvolvida a partir dos típicos martelos de São João em Plástico, os quais serão cedidos pela Porto Lazer. Com regulamento próprio disponível www.martelinhos.fjuventude.pt, esta nova categoria é dirigida a artistas, arquitetos, designers ou estudantes das áreas em questão.

 

 

Sobre os Martelinhos de São João:

Criado em 1963 por industrial de plásticos do Porto, o martelo foi idealizado a pedido de jovens estudantes que procuravam um objeto ruidoso para utilizarem nos desfiles da Queima das Fitas. Inspirado num saleiro pimenteiro que viu numa das suas viagens, o industrial ao conjunto que tinha o aspeto de um fole juntou um apito e um cabo que viria a servir de brinquedo ruidoso para os estudantes. O sucesso foi tal que os estudantes usaram depois no São João, o que gerou ainda mais curiosidade e iniciou uma tradição que se estende aos dias de hoje.

 

Sobre a Fundação da Juventude:

A Fundação da Juventude é uma instituição privada, de interesse público, sem fins lucrativos, focada na Formação, Empreendedorismo e apoio ao Emprego Jovem. Foi criada por escritura notarial a 25 de setembro de 1989, pela mão de 21 instituições públicas e privadas e declarada instituição de utilidade pública, em março de 1990. De âmbito nacional, a Fundação da Juventude tem Sede na cidade do Porto, contando com Delegação na Região de Lisboa e Vale do Tejo.

 

Sobre a Fundação Millennium bcp:

A atividade da Fundação Millennium bcp, inserida no contexto das políticas de solidariedade social e de mecenato cultural institucional, assume-se como agente de criação de valor na sociedade, nas diversas áreas da sua intervenção. Neste sentido, tem procurado, ao longo do tempo, concentrar os seus recursos no apoio a instituições e organismos de referência e a projetos que apresentem orientação para o acréscimo de eficácia a longo prazo.

 

image002